Home / Destaque / Produtores preocupados com áreas que vão ser alagadas pela barragem do rio Colônia

Produtores preocupados com áreas que vão ser alagadas pela barragem do rio Colônia

barrr

Liderados por dirigentes da Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (Adasb), um grupo de produtores da área alagável da barragem de Itajú do Colônia foi recebido em audiência pelo prefeito de Itabuna, Fernando Gomes. Ele formalizaram a entrega de um documento solicitando apoio do prefeito em gestões junto ao governo do estado no sentido de garantir o pagamento de indenizações a 18 produtores de áreas inundáveis e para que o estado invista na remoção de redes elétricas e abertura de novos acessos viários na área do lago de 25 quilômetros quadrados a ser formado pela represa.

O prefeito Fernando Gomes informou que encaminhará o pleito dos produtores ao governador Rui Costa e que já havia conversado com ele sobre a importância da barragem para garantir uma reserva de água para Itabuna e regularizar a vazão do rio Cachoeira. Disse ainda da sua preocupação não apenas com a indenização dos produtores cujas terras serão inundadas, como também com os acessos viários e da infraestrutura com o remanejamento das redes de energia.

Ao considerar que hoje o seu partido é Itabuna, o prefeito salientou que o governador tem sido sensível às reivindicações de Itabuna sinalizando para a retomada das obras do Teatro Municipal e conclusão das obras da barragem ainda nos próximos meses. O prefeito também pretende ver numa outra fase, a construção de uma adutora de Itapé a Itabuna que na primeira etapa de operação da barragem vai receber água por gravidade.

O presidente da Adasb, Elder Fontes, reclamou da falta de informações do governo com relação à infraestrutura e à desapropriação dos imóveis que serão alagados depois da conclusão da obra. Ele se preocupa também que em função das chuvas previstas para a região o rio receba um grande volume de água e sejam inundadas fazendas na área à montante da barragem.

Outro produtor Ricardo Coelho Lima manifestou a preocupação com prejuízos para os produtores uma vez que a barragem está adiantada e pode começar a represar água com a diminuição da vazão nos espaços alternativos de escoamento, o que vai dificultar o transporte da produção agrícola, comprometendo a circulação de pessoas e gerando risco de problemas com a rede elétrica em áreas alagadas.

Além disso, verifique

Salvador-Ba: Mulher fica com a perna presa em ônibus após motorista fechar a porta assista vídeo

Share this on WhatsApp Uma mulher ficou com a perna presa na porta de um ...

Deixe um Comentário