Home / Destaque / Parceria com iniciativa privada vai permitir a reativação do aeródromo de Itabuna

Parceria com iniciativa privada vai permitir a reativação do aeródromo de Itabuna

Aeroporto de Itabuna ações para reativar foto pedro augusto (6)

O prefeito Fernando Gomes formalizou, em solenidade no seu gabinete, o protocolo transferindo o direito de uso do aeródromo para o Aeroclube de Itabuna. Com esta decisão, até  julho será reaberto o aeródromo de Itabuna através de uma parceria entre o governo municipal com a Associação Comercial de Itabuna,   Câmara de Diretores Lojistas, Sindicom, lojas maçônicas, clubes de serviço e a diocese de Itabuna, que passa a operar  com aviação executiva, serviços aeromédicos – UTI do ar- e como pista alternativa para o aeroporto de Ilhéus, sem nenhum ônus para a prefeitura.

No encontro com representantes da sociedade civil organizada, o prefeito Fernando Gomes lamentou os oito anos de abandono de Itabuna, que vive uma situação de calamidade, com um pesado endividamento das finanças públicas e problemas nas áreas de saúde, educação, de violência urbana e uma profunda carência de infraestrutura. Ele também destacou a preocupação do governo com a crise da Emasa, que será objeto de uma parceria público privada visando assegurar uma solução definitiva para o abastecimento de água – o que passa pela conclusão da barragem do rio Colônia – e investimentos em saneamento básico, bem como na despoluição do  rio Cachoeira.

Agenda positiva

O gestor defendeu uma agenda positiva e uma parceria entre o governo municipal, o estado e a sociedade civil organizada no sentido de promover a retomada do desenvolvimento de Itabuna, que é um polo importante de comércio e de serviços do Sul da Bahia. O projeto passa pela retomada das obras do Teatro Municipal, através de uma parceria com do governo do estado, com um custo de R$  22 milhões.

Para Fernando Gomes, outra preocupação do seu governo é com a geração de emprego e renda. Anunciou que além da implantação do curso de medicina das Faculdades Santo Agostinho, o que deverá ocorrer ainda nos próximos meses, em paralelo à realização de um vestibular para as áreas de direito, engenharia e arquitetura. O governo  municipal também está encaminhando para o legislativo o projeto que torna Itabuna uma cidade universitária, com o objetivo de atrair mais investimentos para a educação, uma prioridade de governo e considerada um fator essencial em qualquer projeto de desenvolvimento econômico e social.

Emprego e renda

O prefeito também está embarcando para Santa Catarina com o objetivo de atrair investimentos da Havan, uma loja de departamentos que comercializa uma variedade de produtos desde eletroeletrônicos a aeronaves. Outro projeto importante segundo ele, é a implantação de uma Central de Abastecimento no espaço da antiga fábrica da Kildare, que foi desativada, que deve gerar mais de mil empregos diretos e indiretos, com  um investimento previsto de R$ 35 milhões de reais.

Uma outra prioridade do governo municipal é a realização de um pacote de obras essenciais, que incluem investimentos em mobilidade urbana, com a construção de uma passarela interligando a Câmara de Vereadores à praça Olinto Leoni. Outro projeto importante é a construção de uma nova  ponte sobre o rio Cachoeira, com acesso para o Shopping  e os bairros Góes Calmon e Jardim Vitória.

Para o gestor, reabertura do aeródromo de Itabuna vai facilitar o transporte e pacientes graves para outros centros eliminando o deslocamento para Ilhéus, o que aumentava os riscos de pessoas em estado grave e ao mesmo tempo pode gerar oportunidades de negócios para empresas de táxi aéreo,  de manutenção e até de abastecimento de aeronaves. O prefeito Fernando Gomes destacou a importância de parcerias estratégicas e que serão implementadas em todas as áreas do governo, cobrando a reabertura do aeródromo para 28 de julho, quando Itabuna comemora mais um ano de emancipação política e administrativa.

Reabertura do aeródromo de Itabuna é resultado de uma luta de dez anos

O presidente do Aeroclube de Itabuna, o piloto Francisco de Assis agradeceu o prefeito a concessão da permissão de uso do aeródromo de Itabuna, o que é resultado de uma luta que vem se arrastando há uma década. Ele concluiu lembrando que “o único prefeito que cuidou efetivamente de resolver a questão do aeroporto foi Fernando Gomes, que mostrou sensibilidade para o problema e está preocupado com a questão social da geração de emprego e renda para a população”.

Para o diretor de relações públicas do aeroclube, Ewerton Macedo Filho, a ação do prefeito Fernando Gomes foi decisiva para a reabertura do aeródromo através de uma parceria com a sociedade civil organizada. Ele anuncia que para custear as despesas com o projeto – nenhum gasto vai recair para a prefeitura -, “vamos vender cotas  para empresas privadas que vão participar deste projeto acalentado há anos por todos nós”, complementou.

Macedo destaca que além da limpeza da pista que mobilizou dezenas de caminhões e um trator. O projeto incluiu  ainda a pintura da pista e elaboração de  um projeto a ser encaminhado para a Anac, que vai autorizar a retomada das operações de pousos e decolagens. Destaca que o aeródromo será base para o aeroclube, bem como para aviões particulares, que terão suporte de oficinas e de uma distribuidora de combustível.

Ele salienta ainda, que o Aeroclube de Itabuna será o responsável pela gestão operacional do aeródromo, inclusive com a implementação das medidas de segurança, o que isenta a prefeitura de qualquer responsabilidade civil e de custos operacionais.

O piloto Olívio Borges considerou a cessão do aeródromo para o Aeroclube de Itabuna como um momento histórico e que abre perspectivas não só para o pouso e decolagem de aeronaves possibilitando a geração de emprego e renda. Ele elogiou a atuação de Sérgio Gomes que intermediou o contato do aeroclube de Itabuna e da sociedade civil organizada com o governo municipal.

Empresa elaborar projeto para certificação do aeródromo de Itabuna

O  empresário Ricardo Ramos, da RR 76 Aviation, informou que está cuidando da elaboração do projeto aeronáutico e de certificação do aeródromo de Itabuna junto a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). A empresa também cuida do plano básico da zona de proteção  junto a Aeronática  e do registro na Anac, com uma pista de 1.000 metros de comprimento por 30 de largura, sistema de operação visual VFR (Visual Flight Rules) diurna  e o suporte de aeronaves padrão.

Ele parabenizou o  prefeito Fernando Gomes pela concessão do aeródromo para o Aeroclube de Itabuna, “acredito que se todos os prefeitos da Bahia fizessem isso, teríamos um grande avanço na aeronáutica civil da Bahia”. Disse ainda, que o protocolo assinado agora é básico para que se consiga o registro  junto à Anac.

Ramos observa que o aeródromo de Itabuna será voltado para a aviação executiva e apoio para serviços aeromédicos, além de servir de pista alternativa para o aeroporto de Ilhéus. A unidade também poderá ser utilizada para atividades aerodesportivas por equipes de paraquedistas da região, que terão uma base de operações.

ABIH

O presidente do Conselho Fiscal da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH – e do Sindicato de Hotéis, Restaurantes e Similares de Itabuna e outros municípios da região, Eduardo Fontes Neto elogiou a decisão do prefeito Fernando Gomes ao adotar medidas visando a reativação do aeroporto de Itabuna, demonstrando capacidade empreendedora e  uma aguçada visão política.

O empresário destacou que a reabertura do aeródromo de Itabuna não só vai implicar na retomada de pousos e decolagens de aeronaves, como também vai implicar em ações voltadas para a geração de emprego e renda, com um impacto extremamente positivo para a economia de Itabuna e da região Sul da Bahia.

 

Além disso, verifique

Itapetinga: Jacaré adulto de 2 metros passeia no Parque da Lagoa

Share this on WhatsApp Um Jacaré de pelo menos 2 metros de comprimento foi visto ...

Deixe um Comentário