Home / Brasil e Mundo / Câmara vela corpo de suspeito de assalto e causa polêmica em SP

Câmara vela corpo de suspeito de assalto e causa polêmica em SP

naom_58efff179ce4f
Depois de morto em confronto com a Polícia Federal, o suspeito de assaltos a banco Ariel Lima de Campos, de 23 anos, teve o corpo velado na Câmara Municipal de Sandovalina, interior de São Paulo, no último dia 7. O rapaz, primo da prefeita da cidade, Amanda Lima de Oliveira Fetter (DEM), foi sepultado no dia 9, mas o velório ainda causa polêmica. Com base em representação da PF, o Ministério Publico Estadual abriu investigação sobre o uso da dependência pública para velar suspeito “morto em embate com a lei”.
Nesta quinta-feira, 13, a Câmara publicou decreto proibindo o uso do plenário para novos velórios. No documento, a presidente Jaqueline Sanfelix (PSDB) afirma que todos os defuntos da cidade eram velados na Câmara, porque o Velório Municipal, construído em 2008, fica em local “ermo, isolado e afastado da cidade”. Ela revela que, em quase nove anos, o velório oficial só foi usado uma vez. “Apenas o senhor Bertolino foi velado no Velório Municipal”, afirma, lembrando que essa pessoa não tinha familiares na cidade. A vereadora afirma ainda que o prédio do velório está sendo usado como “depósito de máquinas e ferramentas” por funcionários do cemitério.

Além disso, verifique

Guilherme Boulos incita invasão à casa de Jair Bolsonaro, veja vídeo

Share this on WhatsApp Pela enésima vez, Guilherme Boulos usa sua influência política de modo ...

Deixe um Comentário