Home / Policial / “Botei pra sentar no colo do capeta”, diz vendedor ao confessar duas mortes

“Botei pra sentar no colo do capeta”, diz vendedor ao confessar duas mortes

O vendedor ambulante Ednaldo dos Reis Mercês, o Batoré, 30 anos, assumiu, nesta terça-feira (9), que matou duas pessoas na passarela que liga o Shopping da Bahia à rodoviária, na região do Iguatemi, em Salvador. “Matei os dois. Ela eu botei pra sentar no colo do capeta. Faria tudo de novo”, afirmou o acusado, durante entrevista coletiva na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), referindo-se à Lucigleide Maciel de Jesus, 48, que foi morta a golpes de facão na sexta-feira (5).
O motivo do crime, segundo ele, seria o suposto envolvimento de Lucigleide na morte de dois irmãos dele. À imprensa, Ednaldo contou que a mulher teria cometido o duplo homicídio a mando do traficante Coe, apontado pela polícia como ex-líder do tráfico de drogas na Saramandaia. “Eu matei ela e mataria de novo porque ela não pensou nos meus irmãos e na minha família. Não me arrependo de nada”, justificou Batoré, aos risos. Ele disse que encontrou a mulher, por acaso, andando pela passarela e resolveu atacar a vítima. “Vi que ela estava sozinha, peguei o facão que sempre deixo comigo, e dei três ou quatro ‘facãozadas’ na cabeça dela”, relatou.
Dois dias antes da mulher ser assassinada, na quarta-feira (3), um homem foi morto a pauladas na mesma passarela. Batoré, que tem a palavra “paz” desenhada no cabelo, afirmou que matou porque, segundo ele, a vítima estava cometendo roubos na região. Titular da 2ª Delegacia de Homicídios, o delegado Guilherme Machado explicou que as possibilidades estão sendo investigadas.

Além disso, verifique

Adolescente que matou garota de 10 anos diz que estava monitorando há dois meses

Share this on WhatsApp A Polícia Civil e o Departamento de Polícia Técnica (DPT) detalharam, ...

Deixe um Comentário