Home / Policial / “Botei pra sentar no colo do capeta”, diz vendedor ao confessar duas mortes

“Botei pra sentar no colo do capeta”, diz vendedor ao confessar duas mortes

O vendedor ambulante Ednaldo dos Reis Mercês, o Batoré, 30 anos, assumiu, nesta terça-feira (9), que matou duas pessoas na passarela que liga o Shopping da Bahia à rodoviária, na região do Iguatemi, em Salvador. “Matei os dois. Ela eu botei pra sentar no colo do capeta. Faria tudo de novo”, afirmou o acusado, durante entrevista coletiva na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), referindo-se à Lucigleide Maciel de Jesus, 48, que foi morta a golpes de facão na sexta-feira (5).
O motivo do crime, segundo ele, seria o suposto envolvimento de Lucigleide na morte de dois irmãos dele. À imprensa, Ednaldo contou que a mulher teria cometido o duplo homicídio a mando do traficante Coe, apontado pela polícia como ex-líder do tráfico de drogas na Saramandaia. “Eu matei ela e mataria de novo porque ela não pensou nos meus irmãos e na minha família. Não me arrependo de nada”, justificou Batoré, aos risos. Ele disse que encontrou a mulher, por acaso, andando pela passarela e resolveu atacar a vítima. “Vi que ela estava sozinha, peguei o facão que sempre deixo comigo, e dei três ou quatro ‘facãozadas’ na cabeça dela”, relatou.
Dois dias antes da mulher ser assassinada, na quarta-feira (3), um homem foi morto a pauladas na mesma passarela. Batoré, que tem a palavra “paz” desenhada no cabelo, afirmou que matou porque, segundo ele, a vítima estava cometendo roubos na região. Titular da 2ª Delegacia de Homicídios, o delegado Guilherme Machado explicou que as possibilidades estão sendo investigadas.

Além disso, verifique

Homem morre em confronto com a PM em Ibirataia

Share this on WhatsApp Um homem suspeito de tráfico de drogas morreu durante um confronto ...

Deixe um Comentário