Home / Policial / “Mataria quantas vezes fosse necessário”, diz suspeito de homicídio preso com arma do crime na Bahia

“Mataria quantas vezes fosse necessário”, diz suspeito de homicídio preso com arma do crime na Bahia

O homem preso com duas pistolas, sendo que uma delas tinha sido usada para matar um homem, confessou a motivação do crime. Willian Santos de Jesus, apelidado de Gordo, disse que matou Edson Moreira, conhecido como Chilinho, por vingança.

O crime aconteceu no dia 14 de maio. Em depoimento na DH (Delegacia de Homicídios) de Feira de Santana, 108 km de Salvador, Willian disse a polícia que a vítima tinha matado um amigo dele, identificado como Bruno Santana dos Santos, na mesma rua, dentro do banheiro de um bar.

Além disso, de acordo com a polícia, o acusado disse que agiu dessa forma e que mataria quantas vezes fosse necessária para vingar a morte de Bruno.

Uma busca no banco de dados da polícia resultou na informação e que Willian já respondia por outros três homicídios no município de Riachão do Jacuípe, na mesma região. Ele inclusive já possuía um pedido de Prisão Temporária.

Depois de se submeter ao exame de lesões corporais, o homem foi encaminhado ao Presídio Regional de Feira de Santana, onde aguardará o julgamento.

Além disso, verifique

Ilhéus registra três homicídios em menos de 24 horas

Share this on WhatsApp Jorge Mário Borges dos Santos, 35 anos, foi assassinado na madrugada ...

Deixe um Comentário