Home / Policial / ‘Meu medo é que pensem que ele era envolvido com tráfico’, diz mãe de feirante morto

‘Meu medo é que pensem que ele era envolvido com tráfico’, diz mãe de feirante morto

A mãe do feirante Edney Espírito Santo de Santana, 23 anos, ainda tenta acreditar no que aconteceu com o filho, morto nesta quarta-feira (5), perto de casa, no bairro de Alto de Coutos. A costureira industrial Elaine do Espírito Santo, 37, tenta encontrar força para enfrentar a situação e provar que o filho não tinha envolvimento com o tráfico.

“Meu medo é que as pessoas pensem que ele tinha envolvimento com o tráfico. Se ele fosse envolvido, não sairia todos os dias de casa pra tentar levantar a casinha dele”, disse em entrevista.

Segundo a mãe do feirante, ele estava em busca de um emprego que tivesse um salário melhor. Edney queria construir uma casa nos fundos da residência da tia, na mesma rua onde aconteceu o crime. “Semana passada, saímos distribuindo currículos. Na volta, já no ônibus, abracei meu filho e disse que amava muito ele. Ainda bem que fiz isso enquanto ele estava vivo”. Edney tinha uma barraca de frios na Feira de São Joaquim.

“Ele me disse que queria voltar a estudar para melhorar de vida. Ele se esforçava e ajudava muito a namorada a pagar as despesas do curso de enfermagem. Ele deu recentemente um jaleco pra ela.  A menina está muito abalada porque presenciou tudo”, contou a mãe.

O padrasto da vítima, Paulo César, 36, disse que chegou a chamar o enteado para morar com eles em Plataforma por conta da violência do bairro. “Eu e minha mulher imploramos para que ele se mudasse até que a violência desse um tempo. Como não era envolvido, achou que nenhum mal poderia chegar até ele”, lembrou o padrasto. Fonte: Correio 24 horas

Uma semana antes do crime, Edney distribuiu currículos para tentar sair do mercado informal
(Foto: Nilson Marinho)

A tia de Edney, a manicure Kelly dos Santos, 34, falou da última vez que viu o sobrinho, considerado por ela como um filho. “Ele passou de tardezinha na minha porta e pediu para que eu preparasse uma feijoada. Estava tudo pronto pro aniversário dele. Já tínhamos comprado a cerveja e tudo. Ele era a minha vida, ajudei a criar”. O feirante completou 23 anos no dia 5 de junho e pretendia, ao lado dos familiares, comemorar o aniversário no próximo sábado (8).

Em nota, a Polícia Militar informou que policiais da 18ª Companhia Independente da PM (CIPM/ Periperi) foram ao local depois de receber a informação de que houve um latrocínio. “Ao chegar ao local a guarnição verificou que o jovem foi atingido por disparos de arma de fogo após a namorada ter o celular roubado. A vítima dos disparos foi socorrida para o Hospital do Subúrbio por populares. A equipe policial fez ronda no local, mas não identificou os autores”, diz a nota.

A Polícia Civil informou que a unidade responsável pela investigação do caso ainda será definida, dependendo da motivação do crime. Se esse for um caso de homicídio, será apurado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), mas se for uma situação de latrocínio (roubo seguido de morte), quem ficará com a apuração será a 5ª Delegacia (Periperi). Isso será definido nos próximos dias.

Crime
Edney foi morto com cinco disparos, próximo de casa, após sair com a namorada para fazer um lanche. Segundo informações da Centro Integrado de Comunicação (Cicom), Edney estava na porta da casa da namorada quando foi abordado por suspeitos armados que fizeram disparos contra ele. Ainda de acordo com o Cicom, dois suspeitos roubaram o celular da namorada dele e mandaram ela correr. Em seguida, outros quatro suspeitos atiraram contra Edney.

Já os familiares de Edney relataram que eles foram surpreendidos por quatro elementos que tentaram roubar as vítimas. Durante a ação, dois outros homens correram em direção ao grupo e efetuaram cinco disparos.

Além disso, verifique

Irecê: Homem morre e 26 kg de maconha são apreendidos em ação policial

Share this on WhatsApp Uma operação das polícias Civil e Militar apreendeu 26 quilos de ...

Deixe um Comentário