Home / Brasil e Mundo / Absurdo: Solta mulher que espancou criança e mandou vídeo para ex marido 

Absurdo: Solta mulher que espancou criança e mandou vídeo para ex marido 

A dona de casa de 31 anos que havia sido presa por torturar o filho foi solta em audiência de custódia realizada em Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia. Já o menino, de 7 anos, seguiu nesta quarta-feira (13) com o pai para Araguaína, no Tocantins, onde ele mora.

“Ele já pedia para voltar a morar com o pai antes da agressão. Ele foi o único que quis ir com o pai. As outras duas filhas que eles têm juntos preferiram ficar”, explicou o conselheiro tutO pai da criança, um caminhoneiro de 38 anos, divulgou os áudios em redes sociais. No dia seguinte, com a repercussão das gravações, uma equipe das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana (Rotam) localizou a dona de casa e a prendeu.

Investigação
A investigação do caso está sob responsabilidade da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Senador Canedo. Aos policiais, o menino agredido disse que esta foi a primeira vez a mãe dele bateu dessa forma. A versão do garoto foi confirmada pelas irmãs de 13 e 11 anos em depoimento à Polícia Civil. Os investigadores também colheram o depoimento do pai do menino. Ele também crê que a agressão se tratou de um “fato isolado”.

“O pai alega que não sabia de agressões anteriores. Ele acha que o fato ocorreu devido à situação da família, com muitos filhos, desempregados e o estresse acabou gerando a agressão”, disse ao G1 a delegada responsável pelo caso, Ana Paula de Paula Machado.
Ao todo, 11 pessoas moram na mesma casa em Senador Canedo, sendo a mulher presa, o atual marido, quatro enteados, quatro filhos dela de relacionamentos anteriores e uma menina de 5 meses de vida, filha do casal. A previsão é de que a investigação do caso seja concluída nesta semana. ”Estamos em fase final de investigação, vou solicitar ao Conselho Tutelar o acompanhamento feito e, até o final da semana, espero encerrar o inquérito”, concluiu Ana Paula. Caso seja condenada pelo crime de tortura, a mulher pode ficar de 2 a 8 anos presa.
elar que acompanha o caso, Edson Silva. O crime ocorreu no último sábado (9), na casa da família, em Senador Canedo. O menino teve hematomas nas costas, peito, braços e pescoço. Após espancá-lo, a mãe gravou mensagens de voz ameaçando matar o menino se o pai dele não viesse buscá-lo. Assista com cautela . Cenas fortes:

https://youtu.be/8vNRtnxm3jg

Além disso, verifique

EUA: Irmãos torturados pelos pais raramente eram vistos na rua, passavam fome e viviam acorrentados

Share this on WhatsApp Os 13 irmãos da Califórnia que, segundo a polícia, passavam fome ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *