Home / Brasil e Mundo / Jovem é morta em SP após dar carona combinada em grupo de WhatsApp ; três são presos

Jovem é morta em SP após dar carona combinada em grupo de WhatsApp ; três são presos

Desaparecida desde a última quarta-feira (1º) após dar carona a um homem desconhecido programada em um grupo de WhatsApp, a radiologista Kelly Cristina Cadamuro, 22 anos, foi encontrada morta em um córrego nesta quinta (2), entre as cidades de Frutal e Itapagipe, em Minas Gerais. Segundo informações do portal G1, a jovem partiu de Guapiaçu (SP) para Itapagipe (MG). Familiares afirmam que ela combinou a carona com um casal, mas na hora da viagem, apenas o homem compareceu. O último contato com a família ocorreu quando ela parou para abastecer o veículo em um posto de combustíveis na BR-153. Três homens foram presos por envolvimento na morte de Kelly na madrugada desta sexta (3). Eles foram localizados com a ajuda de imagens das câmeras de segurança de um pedágio da rodovia que liga os estados de São Paulo e Minas Gerais. “As fotos que obtivemos na concessionária foram determinantes para localizar os suspeitos”, afirma o subtenente da Polícia Militar, Luís Pereira. Um dos suspeitos, Jonathan Pereira do Prado, confessou ter entrado no grupo de carona com a intenção de roubar e matar a jovem, outro disse que ajudou a assassiná-la e o terceiro preso comprou os objetos roubados da vítima. Os três têm antecedentes criminais por roubo. Jonathan estava foragido do Centro de Progressão Penitenciária desde março deste ano.

Além disso, verifique

Goiás: Vigilante é suspeito de matar porteiro após briga por causa de papel jogado no chão, em Itumbiara

Share this on WhatsApp O porteiro Guilherme Alves Pereira, de 22 anos, foi morto a ...

Deixe um Comentário