Home / Política / José de Arimateia promove Abraçaço da Gratidão pelos Hospitais Psiquiátricos da Bahia

José de Arimateia promove Abraçaço da Gratidão pelos Hospitais Psiquiátricos da Bahia

O presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Institutos de Pesquisas Afins da Bahia, deputado estadual José de Arimateia (PRB-BA), retornou na manhã desta terça-feira, dia 19 de dezembro, ao Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira, localizado no bairro de Narandiba, em Salvador, para realizar o “Abraçaço da Gratidão”. Desta vez, a mobilização não foi originada por protesto, mas pela aprovação das propostas de mudanças na Política Nacional de Saúde Mental, apresentadas pela coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas – (CGMAD) do Ministério da Saúde. O gesto simbólico reuniu mais cem pessoas e levou a mensagem de esperança aos pacientes, familiares e pessoas envolvidas com a causa.

De acordo com informações da Secretaria Estadual de Saúde (SESAB), o Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira fez, em 2016, 33,3 mil atendimentos – 15.741 na ala de psiquiatria e 17.640 nas demais categorias. A unidade tem mais de 44 pacientes institucionalizados.

O deputado José de Arimateia lembrou que a aprovação é resultado do esforço mútuo de inúmeras entidades que apoiaram as diversas propostas feitas pela CGMAD, a exemplo da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), o Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação de Apoio a Familiares, Amigos e Pessoas Portadoras de Transtornos Mentais da Bahia (AFATOM-BA), FENAEMD, a Frente Parlamentar da Saúde Mental e Prevenção do Suicídio da Câmara Municipal de Salvador, presidida pelo vereador, César Leite (PSDB), funcionários dos hospitais psiquiátricos, como a representante e farmacêutica do Hospital Juliano Moreira, Solange Santana, dentre outras apoiadoras de todo o Brasil.

O republicano trabalhou durante todo o ano de 2017 em favor dos hospitais psiquiátricos da Bahia, percorreu todas as unidades do estado acreditando que eles devem ser requalificados e não fechados, pois, segundo ele, deixariam 60 mil pacientes sem a assistência específica. “Quando se trabalha em defesa de uma causa de forma integrada, a vitória se torna mais vertiginosa e justa”, exclamou Arimateia.

Presente no Abraçaço, a psiquiatra e diretora da Federação Nacional das Associações em Defesa da Saúde Mental (Fenaemd– SM), Sandra Peu, afirmou que as mudanças propostas pelo Ministério da Saúde representam o fim de 30 anos de retrocesso no atendimento de quem conta com Sistema Único de Saúde (SUS). Agora, segundo ela, pela primeira vez, ocorre o respeito à Lei que garante a possibilidade das pessoas portadoras de transtornos mentais serem atendidas com maior dignidade.

Texto: Ludmilla Cohim
Fotos: Cris Oliveira

Além disso, verifique

Xique-Xique: Juiz ordena bloqueio de R$ 36 mil por não nomeação de servidores por prefeito

Share this on WhatsApp O imbróglio sobre um concurso público em Xique-Xique, no centro norte ...

Deixe um Comentário