Home / Política / José de Arimateia debate Saúde Digestiva na ALBA

José de Arimateia debate Saúde Digestiva na ALBA

Um dia após a morte da blogueira, modelo e influenciadora digital, Nara Almeida, de apenas 24 anos, vítima de um tipo raro de câncer no estômago, o presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Institutos de Pesquisas Afins da Bahia e vice-presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Estadual, José de Arimateia (PRB-BA), realizou durante toda manhã, desta terça-feira (22), uma Audiência Pública pelo Dia Mundial da Saúde Digestiva, exaltado no próximo dia 29 de maio. A ocasião detalhou no Parlamento Baiano, a importância da prevenção, da correta e precoce interpretação dos sintomas e o rápido tratamento de doenças do aparelho digestivo, como também debateu a relevância de estilo de vida e hábitos saudáveis, com uma alimentação equilibrada e atividade física diária.

Entre os males mais comuns, estão azia, síndrome do intestino irritável, constipação intestinal, má digestão, mas o câncer gastrointestinal é classificado com o tipo de doença mais grave. Segundo informações da Sociedade Brasileira de Oncologia, o câncer é uma das principais causas de morte em âmbito mundial: a cada ano, 8,2 milhões de indivíduos vão à óbito em decorrência da enfermidade. A estimativa é que surgirão 3.910 novos casos de câncer gastrointestinal na Bahia, incluindo cólon e reto, estômago, cavidade oral e esôfago.

Preocupado, o proponente do ato disse que o caminho para a redução do índice de adoecimento populacional acontece também através de campanhas publicitárias, efetivação do Programa “Saúde na Escola” (PSE), estímulo e fortalecimento da agricultura de produtos orgânicos com redução de impostos e redução de preços para a licença. “Como contribuição para a prevenção e tratamento de doenças gastrointestinais, sou autor do Projeto de Lei 19.110/2011, que visa implantar na Rede Estadual de Saúde da Bahia o Programa de Enfrentamento da Obesidade Mórbida. Tenho trazido também à Assembleia muitas discussões sobre o assunto, após as quais tenho sempre levado encaminhamentos aos órgãos pertinentes, assim como sugestões de Projetos de Lei, na luta para a modificação do panorama atual sobre os males gastrointestinais”, explicou Arimateia.

A comunidade baiana presente foi completada com informações sobre a prevenção da doença e dúvidas esclarecidas através da palestra intitulada “Prevenção do Câncer Gastrointestinal: O que fazer?”, realizada pelo presidente da Associação de Medicina Baiana (ABM), professor da Clínica Cirúrgica da Unifacs e presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia, Robson Moura. Ele começou a sua fala ressaltando que 15% do câncer tem relação direta com a genética e hereditária e 85% com hábitos de vida, prevenção e a escolha de manter-se saudável, desde a infância. Para o especialista, aproximadamente 30% das pessoas no mundo terão câncer até os 80 anos de idade. “O cigarro sozinho é a maior causa de morte no mundo e o sedentarismo ocupa o segundo lugar nas causas de câncer, lembrando que as mulheres que fazem atividade física diminui bastante o risco de câncer de mama. Vale ressaltar ainda o papel importante da boa alimentação, afinal quanto mais obesos mais risco nós teremos, especialmente no trato gástrico, assunto abordado aqui hoje”, advertiu Robson.

Também compuseram a mesa da Audiência Pública, o presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da ALBA, Alex da Piatã (PSD) e o coordenador de Vigilância de Saúde Ambiental da Prefeitura Municipal de Salvador, Lorêncio Ricardo.

 

Além disso, verifique

Deputado Arimateia apresenta Moção de Repúdio pelo extermínio de cães de rua em cidades sede da Copa do Mundo na Rússia

Share this on WhatsApp O deputado estadual, defensor assíduo dos animais no estado da Bahia, ...

Deixe um Comentário