Home / Política / Maragogipe: Prefeita tem contas reprovadas e terá de pagar multa de R$ 103,2 mil

Maragogipe: Prefeita tem contas reprovadas e terá de pagar multa de R$ 103,2 mil

A prefeita de Maragogipe, no Recôncavo, Vera Lúcia, a “Vera da Saúde”, teve as contas de 2017 rejeitadas em sessão desta terça-feira (4) do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA). Por quatro votos a três, o Pleno do TCM aprovou a aplicação de multa no valor total de R$ 103,2 mil, sendo R$ 88,2 mil pela gestora não respeitar o limite de gastos com pessoal estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), e R$ 15 mil referente a outras irregularidades apontadas em relatório técnico.

 

O TCM também determinou o ressarcimento aos cofres municipais de R$25,9 mil, com recursos pessoais, devido a despesas indevidas com juros e multas (R$1.750,27), notas fiscais em cópia ilegíveis (R$5.647,32) e despesas com publicidade sem comprovação da efetiva divulgação (R$18.509,70). Conforme a Corte de Contas, a despesa total com pessoal alcançou o montante de R$44.759.874,29, que corresponde a 59,96% da receita corrente líquida do município, extrapolando o limite de 54% estabelecido na LRF. Ainda segundo o TCM, a prefeita, que se reelegeu em 2016, excedeu em todos os quadrimestres o percentual máximo previsto para esses gastos. O TCM ainda informou que o município de Maragogipe apresentou uma receita de R$73,2 milhões e uma despesa executada de R$77,5 milhões, apresentando déficit orçamentário de R$4,3 milhões.

 

Além disso, os recursos deixados em caixa não foram suficientes para cobrir as despesas com restos a pagar, o que aponta a existência de desequilíbrio nas contas públicas. O TCM declarou que a prefeitura deve corrigir as irregularidades para evitar a rejeição das contas no último ano de gestão, em razão do descumprimento do artigo 42 da LRF. Ainda cabe recurso da decisão.

Além disso, verifique

Prefeito de Itabuna anuncia aposentadoria da política: ‘minha parte já fiz’

Share this on WhatsApp O prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (sem partido), disse que vai ...

Deixe um Comentário