Home / Esporte / Torcida do Inter faz campanha para athleticano que perdeu a mão com rojão

Torcida do Inter faz campanha para athleticano que perdeu a mão com rojão

O que era para ser um momento de festa para os torcedores do Athletico-PR se transformou em drama na tarde desta terça-feira, 17. Um torcedor do clube, identificado como Wesley Pontes, segurava um rojão, viu o artefato explodir e decepar sua mão esquerda. Uma página de torcedores do Internacional, adversário dos paranaenses na final da Copa do Brasil, deixou a rivalidade fora de campo para organizar uma campanha para arrecadar fundos e ajudar Wesley.

O acidente ocorreu no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região da Grande Curitiba. A torcida athleticana se reuniu para recepcionar a equipe que embarcaria rumo a Porto Alegre para o segundo jogo da final do torneio, que acontece na noite da quarta-feira, 18. No momento em que o ônibus com a delegação chegava ao local, o rojão estourou na mão de Wesley.

“A primeira impressão que eu tive é de que era uma bomba, pelo barulho que fez”, contou Juliano Lorenz Oscar, jornalista e torcedor do Athletico-PR, que estava próximo ao local do acidente. Wesley é um velho conhecido da torcida. O torcedor é membro da organizada Os Fanáticos e é figura frequente nos jogos da equipe na Arena da Baixada.

Wesley foi levado para um hospital em São José dos Pinhais pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (SIATE) e passa por uma cirurgia agora à noite para tentar salvar a mão e o antebraço esquerdos.

Solidariedade colorada

Uma página humorística feita por torcedores colorados chamada O Fantástico Mundo de Bobby Esquizofrênico realizou uma campanha no Facebook para ajudar Wesley com o tratamento e os remédios para poder se recuperar. Uma das organizadoras, Bruna Sganzerla, mora em Curitiba e é amiga de “Tio Leli”, apelido carinhoso da vítima, que chegou a trabalhar no restaurante da família de Bruna.

A iniciativa consiste em arrecadar doações na conta da mãe de Wesley, Ana Maria Pontes, para conseguir pagar os gastos hospitalares. “Estamos recebendo quantias de gente dos dois lados. A torcida colorada também está nos ajudando bastante”, disse Bruna pouco antes de embarcar para Porto Alegre para assistir à final da Copa do Brasil.

O torcedor do Athletico-PR sofreu um drama familiar há um ano com a morte de um irmão e é o responsável por cuidar das contas da casa e sustentar os pais. Os amigos esperam contar com a solidariedade dos torcedores para receber mais doações.

Além disso, verifique

Jovens itabunenses chegam à Federação de Boxe Olímpico da Bahia

Share this on WhatsApp Golpes fortes e certeiros, seguidos de uma inegável expressão de alegria. ...

Deixe um Comentário