Home / Policial / Feminicídio na pandemia: ‘a casa é o lugar mais perigoso para mulheres’

Feminicídio na pandemia: ‘a casa é o lugar mais perigoso para mulheres’

A pandemia intensifica a violência de gênero e demonstra que a casa é o lugar mais perigoso para mulheres e meninas. Essa é a análise da coordenadora institucional do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Juliana Martins. A entidade divulgou nesta segunda-feira (1º) uma pesquisa que apontou um crescimento de 22,2% em casos de feminicídio nos meses de março e abril desse ano em comparação ao mesmo período de 2019. 

“A violência de gênero vem aumentando desde antes da pandemia. Tanto essa edição da pesquisa, quanto a anterior demonstram que o número de registros que dependem da presença da mulher nas delegacias caíram”, afirma a especialista. 

Segundo a pesquisadora, a casa é um dos lugares mais perigosos para mulheres e meninas. “Isso torna a situação de violência algo muito complexo, a mulher tem muitas dúvidas sobre denunciar ou não.” Em relação ao caso de meninas, Juliana lembra que outro levantamento do Fórum apontou que mais de 50% das vítimas de violência sexual têm 13 anos e que a maioria dos agressores é conhecida dos familiares. 

Além disso, verifique

Motorista de micro-ônibus é baleado de raspão durante tentativa de assalto em Salvador

Share this on WhatsApp Um motorista de um micro-ônibus ficou ferido após ser baleado de ...

Deixe um Comentário