Home / Destaque / Voluntário brasileiro que morreu de Covid-19 tomou placebo, diz agência internacional

Voluntário brasileiro que morreu de Covid-19 tomou placebo, diz agência internacional

O voluntário brasileiro que participava do teste da vacina de Oxford/AstraZeneca  e morreu por complicações da Covid-19 (reveja), no último dia 19, não recebeu doses do imunizante, e sim placebo. A informação foi dada por uma fonte à agência internacional Bloomberg. 


O óbito do médico João Pedro R. Feitosa, de 28 anos, foi publicizado nesta quarta-feira (21) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ao site G1, a farmacêutica AstraZeneca informou que ainda não tinha um posicionamento sobre o caso.

Segundo a Bloomberg, a AstraZeneca afirmou impossibilidade de comentar sobre casos individuais por causa da confidencialidade e das regras do ensaio clínico. 

Nos EUA, o ensaio clínico da vacina está suspenso há mais de um mês. Os estudos foram interrompidos globalmente em setembro, quando um participante do Reino Unido ficou doente, mas foram retomados no Reino Unido, Brasil, África do Sul e Índia nas últimas semanas.

Além disso, verifique

Eunápolis: Após 1 semana, todos leitos de UTI para Copvid-19 continuam ocupados

Depois de uma semana, a taxa de ocupação de UTI destinada à Covid-19 em Eunápolis, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *